Meu nascimento na Web

Lembro a primeira vez que ouvi falar sobre a internet, cogitei várias idéias sobre o que seria e como era realizada uma pesquisa, imaginava-me sendo educado e pedindo para se fazer uma busca - e devaneios por aí vão...

Meu primeiro contato antes disso com o PC, foi numa plataforma que rodava Windows 95 aonde pude conhecer o PaintBrush, aquela experiência foi demais pra mim, fantástica.

O que acho incrível é que as pessoas descobrem um pouco da verdade e para elas é só aquilo e basta, como se não houvesse mais nada. Quando descobri o PC ele só servia para o Paint e não queria mais nada além daquilo, mesmo que não havia internet estava feliz, hoje a garotada acredita que se não houver Internet no PC ele é inútil, bobeira, já que os mesmos estão cada vez mais completos com várias aplicações além da Inernet. O fato é que hoje em dia nem eu consigo mais viver sem a mesma! XD Aahuahu


Mas voltando ao meu idealismo de como a coisa realmente funcionava, tudo não passava de expeculações, foi então inserido na vida tecnológica atráves da minha escola (E. E. Maurício Goulart) que passou a fornecer acesso a Internet para seus alunos na SAI (Sala Ambiente de Informática), no comesso eu não sabia de nada mais resolvi me inteirar - quem sabe assim aprenderia alguma coisa, afinal não custa nada tentar. Como foi ingraçado, eu não entendia nada mesmo, lembro-me da dificuldade para criar um e-mail, queria entrar no e-mail digtando ele na barra de endereços - o que é normal para um marinheiro de primeira navegação ;) Auahuahu.

E a vez que não conseguia fechar a janela do IE, estava navegando na net e vários popups - naquele tempo não havia bloqueador de popups nos navegadores, se hoje você os acha incomodo, pense então quando o seu browser não segurava nenhuma delas - e janelas foram sendo abertas, conforme eu ticava nos links o que vendo o instrutor me pediu para fechar aquele monte de windows, fui normalmente fechando-as porém havia uma que o botão fechar estava escondio e como nã sabia mover a janela me desesperei, chamei-o e ele apenas arrastou-a pela barra de título e fechou. É claro que fiquei boqueaberto pela extrema facilidade d ação.

Posteriormente comecei a fazer um curso de informática, é claro que pensei que nunca iria avante nisso, acreditei que meu pai iria perder todo dinheiro que estava investindo, por isso mesmo me esforcei ao máximo, lia ao menos duas vezes cada aula e fazia todos os questionários, consequência? No laboratório de aplicação eu nem precisava fazer toda a atividade, pois com a demonstração do instrutor o resto de dúvidas que haviam restados eram sanadas, então eu acabava mais ajudando meu colega do que mesmo precisando fazer a atividade e como ele também era bem esperto ficávamos com tempo de sobra para melhorar nossa atividade deixando-a mais criativa e as vezes até ajudávamos o pessoal.

Mais a frente acabei por entrar como monitor da SAI, me tornando um Mauricinho Trovador, e por fim das contas dando aula na mesma escola a qual fiz o curso - Cedaspy na rua João Gonçalves, centro de Guarulhos.

Passou um bom tempo até ter meu próprio PC, que comprei com a desculpa de usá-lo para elaborar minhas aulas, o que dificilmente acontecia.
Internet nele ainda não tinha, pois minha placa de fax-modem estava queimada - isso só descobri bem depois, felizmente, pois assim nunca tive a triste experiência de usar banda-extreita (Dial-up).

Meu nascimento na web, deu-se ao ler uma reportagem na Veja, que falava sobre o Orkut e a febre que se estava tornando, antes disso havia visto uma reportagem no JN da Globo mas não me interessei muito, já quando pude saber melhor o que era aquilo vi que eu tinha que ter um profile - principalmente depois que vi que meu instrutor de informática tinha um também. Corri pra o Google e pesquisei o que pude para ver se achava um convite, consegui três, porém naquele tempo era dificil, afinal todo cadastro era em inglês e tive que traduzir tudo o que não consegui peguei a tradução olhando o que os outros havam escrito até hoje lembro-me muito bem a sensação ímpar de estar preenchendo o cadastro do Orkut, todo azul e em inglês. Teve um carinha muito firmeza que me ajudou bastante até que eu conseguisse, o Leandro do portal Administratores a gente riu bastante com as dificuldades, mas agradeço porque ele foi muito paciente e gente-fina. Fato: Entrei no orkut mais ou menos 6 meses depois de ter sido lançado e só não tenho mais meu primeiro perfil, pois algum funcionário do Orkut o excluiu.

Alguns poucos anos depois estou eu aqui, no Blogspot e várias comunidades vituais, já passei por várias outras que não vingaram, como o Gazzag, Beltrano, 1º Grau, Netqi, Na Balada, Web-sei-lá-o-quê.

Concordo que pelos anos que tenho de Web - tenho acompanhado desde o início algumas das redes sociais mais badaladas - já era pra estar muito bem conhecido, mas não curto muito essa weblife, acredito que viver de verdade seja muito mais prazeroso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3 Segredos da oração

Desconhecido ante a mim

A maldade em mim