Web futuro do software

Já faz tempo que programar pra web deixou de ser apenas uma linguagem básica de marcação - o HTML - aquele b+a=ba que qualquer um dava-se ao luxo de dizer que sabia "programar" e que não servia pra nada de tão interessante a não ser pelas tags "b" "i" e "u". Tanto que nem como linguagem de programação era reconhecida.

É, mais os códigos para construção de webpages realmente evoluiu tornando-se linguagem de verdade, a começar pelo amado-salve-salve, CSS, que veio para permitir uma formatação de verdade, estamos atualmente na versão 2.0 e caminhando para a 3! Novidades é que não faltam pra esse upgrade que promete, principalmente no que se refere ao designe com bordas arrendondadas, transparência, mais de um background et cetera.

Esperamos também o lançamento oficial do HTML 5, previsto para 2012, que pretende na prática banir um monte de plugins que hoje em dia faz-se necessário para que possamos acessar os contéudos multimídias distribuidos por vários sites na imensidão da web e por aí vai - e mais além.

É claro que não podemos esquecer do PHP, foi através dele que se teve ciência de que dava pra criar páginas com interatividade servidor/cliente e aplicativos web - a partir disso surge uma imensidão de APIs e frameworks, como o ASP.

Deixo clara também a total importância do JavaScript - e atualmente o AJAX - o que seriamos nós desenvolvedoras de sites sem esses scripts que revolucionaram a interatividade web, possibilitando chamar o HTML de dinânmico.

O fato é que hoje, mais que nunca, os navegadores vivem uma guerra acirrada para ver quem saíra na frente com as novas especificações da W3C ou lançará os novos padrões - que acabam por ser adotados pelo W3C, devido a popularidade que algumas marcações ganham.

A bem pouco tempo pensou-se a evolução do software estar numa ligagem que funcionasse em qualquer plataforma, caso da Java - criado pela Sun Microsystems e que foi adquirida pela IBM - onde programas criados apartir dela poderia rodar em sobre qualquer OS, a idéia foi ótima, mas a prática mostrou-se bem distante.
Pensou-se - e pensa-se ainda - que a evolução estaria no Open Source, o que tem se mostrado também não muito eficaz, mas uma idéia com muito mais aplicação e aceitabilidade.

Porém a verdadeira evolução está na plataforma web, isto mostrou-se ainda mas forte devido a intervenção do usuário, atráves deles que cresceu e se firmou o conceito de rede social e daí foi um boom para a web 2.0 - com o Orkut, Blogspot e o Wordpress. A pesquisa orgânica que já é um salto para a web 3.0. Tudo isso é mostra de que se caminha a passos largos para uma revolução do software que já não vem de hoje, mas de algum tempo atrás.

Quando olho para o futuro do software consigo ver aplicações completas e coplexas utilizando a plataforma web, aplicações mais rápidas e muito mais efciêntes, mais dinâmicas e interativas com o usuário final.

Tanto é verdade que a Google está preparando para lançar o seu OS - finalmente - um rival de peso tão esperado para competir o altura da Microsoft, ou no caso bem mais a frente da MS. O mesmo é baseado no Linux, de código aberto e com aplicativos voltados todos para a plataforma web, não é atoa que o nome do OS é Chrome. É o Google enxergando mais uma vez o futuro presente bem a frente.



Ósculos e amplexes,



Fontes:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3 Segredos da oração

Desconhecido ante a mim

A maldade em mim