Cantores Gospéis prostituídos vendem a alma

Em meados de janeiro de 1957, Elvis Presley provocou um imenso alarde quando, contra a vontade de Ed Sullivan, em sua última apresentação programa dele, cantou a música gospel preferida de sua mãe, Peace In The Valley, para homenageá-la. A repercussão foi imediata e polêmica, levando-o à gravação de seu primeiro disco gospel, um EP (compacto duplo com quatro canções). Todo afã que sua atitude causou rendeu-lhe mais alguns álbuns que tiveram excelente vendagem e fizeram não apenas com que o gospel caísse no gosto popular, mas fez que pela primeira vez a música gospel ficasse no topo das paradas.

Resumindo, Elvis provou que a música gospel pode ser rentável, desde que se saiba explorá-la, ele conseguiu comercializar algo que ficava preso apenas a modestas paredes de congregações e entoados pelos convertidos e transformar em algo cantado pelas massas, em danças que envolviam os jovens nos embalos de sábado a noite, ele até hoje é muito valorizado, não apenas pelo que acrescentou a cultura secular, mas também a evangélica, já que ajudou a difundi-la amplamente.




Porém o que ele fez, foi nada além do que comercializar a Palavra de Deus, o que infelizmente temos visto e muito em nosso meio.

A realidade gospel mercadológica atual é composta de cantores que cobram altos cachês, fazem exigências absurdas como, ter determinado tipo de água mineral, tantas toalhas, hospedagem em hotel de cinco estrelas, às vezes até para o chofer, carro blindado e seguranças para evitar o assédio dos fã tresloucados e que no máximo cantam duas músicas ou mesmo ficam aguardando no carro sua participação no "programa" e depois de apresentarem-se vão embora como se o show tivesse findado.

Vemos fã clubes cheios de idólatras que lotam os locais que seus artitas se apresentam, mas que deixam o culto depois que o mesmo se vai, pessoas que tem ótima jogada de marketing que se apresentam gratuitamente em grandes cruzadas e concentrações, mas cobram um imenso valor e exigem saber quantas pessoas estarão presentes para apresentarem-se nas congregações.

A prostituição gospel é imensa e gerada pela fama, quantos ministros e cantores que antes louvavam a Deus de coração, hoje em dia apenas entretem platéias para que seus nomes não sejam esquecidos, por estarem totalmente envolvidos pela fama. Por este motivo Agur, filho de Jaque, o masaíta, pediu a Deus "Afasta de mim a vaidade e a palavra mentirosa e não me dês nem a pobreza nem a riqueza, mas mantém-me do pão da minha porção de costume" [Salmo 30.8], ele sabia que a fama e, por consequência, a riqueza corrompem o coração, mesmo dos mais sábios, lembrem-se de Salomão.

Pessoas que antes tinham a vida consagrada, mas que abandonaram suas crenças, apostataram da fé e venderam suas almas para grandes gravadoras que os manipulam da mesma forma que as seculares tem feito com seus artistas, pessoas que já perderam a unção há tempos, que tem relacionamento extra-conjugal, relações homossexuais, princesinha pop alcoólatra que vive dando vexame por estar bêbada e ser libertina, pastora que se acha cantora que convida galera do twitter para tomar cerveja e assistir show de musa secular da Bahia, artistas gospel que se preocupam apenas em ter mais e mais dinheiro para poder ter mais um carro do ano, aumentar suas mansões, enfim, desfrutar do luxo desta vida.

Ao contrário do que fiz num post passado, não irei denunciar aqui nome de nenhuma dessas pessoas, primeiro por não haver necessidade já que todos que precisam saber já os conhecem, segundo por não querer dar ibope para os mesmos, pois atacá-los só vai servir para os divulgar inda mais.

Eis a receita para criar um artista (gospel ou não), pegue uma pessoa disposta a tudo por fama e dinheiro ou não, se for uma beata até melhor é, pois assim trará atenção até mesmo dos mais conservadores - atente para o caso de Miley Cirus e Jonas Brother's, manipulados pela Disney, que por ter aparência casta conseguiram permissão dos pais para invadir a mente das crianças e assim despejar várias torpezas para seus filhos - com alguém que não abra mão de suas crenças teremos uma multidão ainda maior para arrastar e que continuarão fiéis mesmo quando essa pessoa abandonar as crenças que possuía em nome da fama, essa pessoa não precisa nem saber cantar, já que temos vários aparelhos para edição de áudio, dentro os quais há um que faz afinação da voz, ela no mínimo precisa ser carismática.

Lembre-se que você precisará apenas de um intérprete, já que os músicos, letras e estilo musical quem decidirá é você, gravadora, depois de avaliar o que está em alta no mercado, black, louvor e adoração, funk, eletro music, drum & bass ou pegar de tudo um pouco, você que decide o que esse ser vai cantar, de preferência músicas antropocêntricas e que conduzem ao triunfalismo, já que é isso que tem feito o mercado alavancar.

As pessoas querem ouvir que vão vencer, que Deus tem um caso amoroso com elas e por isso mesmo a promessa vai se cumprir, que não vão morrer sem a restituição, por isso mesmo terão o direito de tocar no altar e continuarem vivas pra também tocar no manto, saírem correndo pra cima de uma árvore pra chamarem a atenção de Deus e de lá gritarem "eu vou viver uma virada em minha vida, sim, eu creio" e depois ainda verem os inimigos lhe aplaudirem em volta de sua mesa.

O que tem rolado no meio gospel não tem sido muito diferente do que acontece no mundão, o que difere ainda é que os acontecidos são abafados instantaneamente, ficam debaixo das asas do passarinheiro, mas a podridão é tão grande que quem consegue não se corromper, abandona o mercado de música gospel por tamanha devassidão - pelo menos ainda não estou ciente de ter cantores envolvidos com drogas, mas de resto...


Cantores que hora evangélicos, hora seculares, muitas vezes interpretam músicas de cantores seculares consagrados, dando uma "roupagem" gospel, quando usam a mesma mudando apenas a letra, não podemos nos esquecer ainda dos hinos de auto-ajuda que desprezam a ajuda do alto, esquecendo que o socorro para nossas aflições vem de Deus e não do deus de dentro de nós, essas músicas tem ensinado heresias e difundido e muito a nova era, e seus intérpretes celebram o ecumenismo que tem lotado inda mais seus bolsos.

Ao mesmo tempo que me alegro com a excelente produção que temos atualmente na música evangélica que tem despertado o interesse comercial de gravadoras de peso como a Sony, que criou até mesmo um selo gospel ou ainda a Som Livre, que tem contratado cantores que atualmente estão em evidência - isso se deve ao número expressivo de dinheiro que o mesmo movimenta - me entristesso pelo motivo de que essa qualidade é devida não pelo propósito de dar o melhor a Deus, mas sim de estar a frente e ter inda mais sucesso, bem diferente do propósito de Feliciano Amaral o primeiro cantor evangélico a adentrar em um estúdio de gravação para colocar sua voz num acetato de vinil de 78 rotações, com a música Sou forasteiro aqui, ele ainda entrou para o Guiness Book como o cantor evangélico que está há mais tempo em atividade no mundo, ou ainda, Luiz de Carvalho, que com muito pioneirismo gravou o primeiro LP evangélico no Brasil, de 33 RPM, Boas Novas em 1958, trabalho dificil, mas de muito amor e dedicação a obra de Deus.

Com informações de:
Veshame Gospel
Web Evangelista
Wikipédia




Ósculos e amplexes,

Comentários

  1. ESTOU EM PLENO ACORDO, ME ENTRISTECI MUITO COM ALGUNS CANTORES VENDEM SEUS COMPROMISSOS COM DEUS PARA PODEREM APARECEREM NO FAUSTÃO E PARA DIVULGAR SEU "TRABALHO" CANTAM ATÉ COM O ÍMPIO E VENDEM UM EVANGELHO QUE NÃO ESTÁ NA BÍBLIA DE QUE TODOS SÃO FILHOS DE DEUS E VÃO TODO MUNDO PARA O CÉU, SÓ PARA AGRADAR A CLIENTELA! VÃO SE CONVERTER E PREGUEM A PALAVRA!

    ResponderExcluir
  2. Você é evangélico? em sua pequena descrição você não afirma ser evangélico.Gostaria de saber, só por curiosidade.

    ResponderExcluir
  3. @Anônimo Pela graça de Deus: Sim.
    Tremenda falha minha não ter colocado algo tão importante na minha descrição.



    God bless you!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

¿Se você gostou está esperando o que pra comentar?
¡Comente este artigo que acabou de ler, agora mesmo!

Comentar faz toda diferença, pois sinto o feedback das pessoas pra quem faço o blog com tanto carinho e isso me motiva a escrever cada vez mais. Você não tem ideia da diferença que faz um comentário.

¡Atenção!
» Todos os comentários são moderados e liberados apenas depois de analisados;
» Não há problemas com críticas, desde que você saiba se expressar;
» Evite palavrões ou palavras de baixo calão;
» Escreva o mais correto possível;
» É proibido escrever todo texto com caixa-alta ou em maiúsculo.

Quer entrar em contato ou tirar alguma dúvida? Então acesse o Formulário de Contato

Postagens mais visitadas deste blog

3 Segredos da oração

Desconhecido ante a mim

A maldade em mim