Existe um pote de ouro no final da dor?

O que sou hoje, é a soma resultante de tudo que passei, tudo que vivi, escolhas feitas (boas ou más), tudo isso fez de mim o que hoje sou. Não há como olhar simploriamente para trás como se os momentos ruins não tivessem existido, como se não tivesse pagado caro pelas minhas péssimas escolhas, como se ninguém jamais me houvesse machucado ou nunca houvesse chorado por amor. Não dá para fingir que nunca cuspiram-me a face, que jamais fui humilhado, caluniado ou traído, até porque também errei com muitas pessoas.

O passado as vezes traz momentos ruins que não queremos lembrar, mas não adianta jogar tudo pro alto e fingir que o corte não sangrou, que não sentiu aquela dor quando rasgou-se o coração. Momentos ruins existem e perseguem a todos, eu não serei exceção, então creio que você também não seja. Se viver fosse fácil qual seria a graça? Pense em quantas pessoas que já ganharam fortuna na loteria e perderam tudo da mesma forma que ganharam. Viver é conquistar - e as vezes tem-se de usar muita força pra isso. Apesar de não ser fácil, também não é impossível.




Dor sempre trará sofrimento, mas isso não significa que não possa trazer algo de bom, cada palavra de ofensa ou momentos difíceis que passei, hoje, vejo que pude retirar algo valioso. Todo momento trágico traz em si, implícito, algo que se soubermos como encontrar, acrescentará. Basta refletir sobre suas ações e sobre a pessoa que te deixou mau.

Não há nada que possa resistir ao fogo, toda matéria se decompõem mediante seu poder abrasador, quem já teve a experiência de queimar-se, nem que seja de leve, sabe o quanto o mesmo causa dor, mas quando ele está a temperatura de 1064º C, aquece um dos poucos metais que queima sem derreter-se com seu calor altíssimo, ele faz com que o ouro se funda, fazendo-o surgir livre de toda impureza - é o fogo que refina e desperta a beleza do aurum. E foram esses momentos bons e ruins que moldaram aos poucos meu caráter. Os momentos difíceis vão derretendo os poucos o egoísmo, soberba, amargura, inveja e revelando o que há de mais belo em nós. Sem o constante calor o ouro é apenas inclusões no quartzo, você passa a admirar sua beleza depois que ele passa pelo fogo.

Foi a dor da perca que me ensinou a valorizar o que tenho, as derrotas que dão maior sabor as vitórias, o desprezo a necessidade de cultivar verdadeiras amizades, o amor mal sucedido o cuidado com o coração alheio e uma vontade maior de amar.

A melhor forma de evitarmos uma quantidade maior de sofrimentos é sempre avaliarmos o que passamos e refletimos o por que do acontecido e como podemos evitar com que aconteça, o que você sofreu não há como ser esquecido, nem na programação isso é possível - já que quando você exclui algo de seu computador, inclusive da lixeira, a informação fica lá, apenas oculta de você, até ser substituída por outra, enquanto isso não acontecer você pode usar algum programa de restauração de arquivos. Conosco não é diferente, quando enfrentamos algo ruim, por mais que neguemos aquilo fica guardado dentro de nós, não há como apagar, mas podemos substituir os sentimentos de dor ou mágoa por perdão ou lições que virão a nossa mente sempre que a memória tentar puxar alguma informação associada ao sucedido.

Você pode escolher encarar tudo como um aprendizado ou então se revoltar, sentindo-se injustiçado, e optar pelo caminho mais "fácil" querendo derrotar a tudo e a todos, mas saiba que enquanto você não aprender com seus erros e com as dificuldades continuará errando nos mesmos pontos, até, quem sabe um dia, aprender, só espero que já não seja tarde. Dor não serve para destruir ninguém, mas para mostrar que algo está errado e que deve ser consertado, antes que seja tarde demais, o sofrimento te permite ver a vida por outro ângulo e se você continua a errar é porque ainda não aprendeu o que deveria.




Ósculos e amplexes,

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3 Segredos da oração

Desconhecido ante a mim

A maldade em mim