Problemas com perfil fake 17 [O mistério de Feiurinho]

- Toma, pegue aí mano! - Tonny lhe ofereceu o dinheiro quando saiam para o intervalo
- Mas... - Vicky ficou sem poder acreditar.
- Pega logo, vai! Antes que eu me arrependa.
- Ô, valeu guy! - Abraçou seu ombro.
Quando saíam pelo corredor em direção ao refeitório, encontraram Jacke sentado no encosto de um banco perto do quadro de avisos.
- Hey, zup dude? - Daves lhe cumprimentou.
- Bem melhor guys.
- Mas quanto tempo ainda vai demorar pra você se recuperar?
- Creio que mais uma semana, Brent.
- Mas e essas muletas aí, pal?
- Isso aqui, And? - Disse apontando-lhe uma delas e o empurrando. - É pra manter pessoas malas bem longe. - Todos começaram a rir inclusive And. - Brincadeira! É que com elas não forço tanto minha perna, daí poderei voltar com tudo.
- É isso aí! - Os garotos concordaram.
- Vocês acham que deixaria mesmo vocês tomarem meu lugar?


Os lekes lhe deixaram a par dos últimos acontecidos, a saída de Conn e o afastamento de Tonny, Jack apenas escutou tudo silenciosamente, até que...
- E aí Tonny, tá fugindo por quê?
Tonny que se mantivera afastado saía de fininho, voltou-se para ele e disse que não estava muito bem.
- Já não basta ter fugido do time, agora vai fugir de mim também? E seu desempenho no jogo ontem, heim? Que vergonha man!
- E por que você não cuida da sua vida? – Seu tom era bem áspero.
- Poxa aquele lá não era o Tonny que eu conheço. – Ele ignorou completamente o que ouvira.
- E desde quando você me conhece? – Tonny já estava mais próximo dele, Jacke sabia como tirá-lo do sério.
- Ué e todo esse tempo que a gente tem estudado junto, nos esportes?
- Quer saber, man?
- Se você quiser falar, diga então! – Disse virando o rosto pro lado.
Tudo foi muito rápido, Jacke só percebeu quando Tonny já estava segurando-o pelo colarinho enquanto falava.
- Você é um otário! Eu pensava que te conhecia, você me traiu!
Os garotos conseguiram puxá-lo e perguntaram o que estava acontecendo e ele disse que deveriam perguntar para Jacke e saiu nervoso pro refeitório.
- Mas o que você fez Jacke? – Brent perguntou por todos.
- E eu é que sei?


- E aí, alguma notícia do Conn? – Daves perguntou enquanto andavam pelo corredor.
- Nada, maninho! – O tom de Brent era triste.
- Caramba, mas você ainda não conseguiu falar com ele? E ele nem te ligou? Onde ele está estudando?
- Tentei várias vezes, mas nada, parece que ele trocou de número e ainda não me ligou. Fui na escola onde ele estuda, mas não adiantou em nada, pois sempre está ocupado treinando ou estudando.
- Poxa cara, fica assim não... – Daves lhe abraçou pelo ombro apertando-o.

Depois de dar o sinal de fim do intervalo, todos voltaram pra classe.
- Ah, Não! Mas o que você está fazendo aqui man?
- Ué? Vim estudar.
- Essa é boa, vem com essa não que te conheço, você nunca foi de estudar, quem sempre fez seus trabalhos foi o Nick. Fala logo o que é!
- Velho, me deixa em paz, vai. Cuida da tua vida que é melhor!
- Silêncio, todos sentados! - Carlos observou enquanto a galera se ajeitava e ficou segurando a porta para as P!nk Croux que chegavam. - Oi meninas!
- Oi professor! – Responderam em coro.

- Na aula de hoje falaremos sobre a Crise Mundial que... Mas olha só que está aqui: Jacke! Mas que bom ver que você é tão esforçado. Venha cá, meu filho. Vejam só que bom exemplo, mesmo de muleta ele veio pra escola, isso sim é um bom exemplo. - Carlos começou a olhar pra ele batendo palmas.
- Schriiiiiiiiinnnnnchh... – Foi o barulho que todos ouviram quando Tonny empurrou sua carteira derrubando os livros.
- Mas que palhaçada. - Disse já de pé.
- Que falta de respeito é esse com seu colega? Você tem que ser como o Jacke, bom no esporte, excelente aluno e um rapaz muito educado, principalmente com as garotas.
- Eu não vou ficar vendo essa merda aqui não!
- Tudo bem, vá então pra diretoria! - Disse-lhe ironicamente.
- Há! Só porque você quer! - Tonny respondeu na mesma altura.
- Quem você pensa é moleque?
- Quem pensa que é você? Até parece que você manda em mim, eu pago teu salário e quer saber? Fui... - Saiu batendo a porta atrás de si, o estrondo fez alguns curiosos das demais salas abrirem a porta para saber o que havia acontecido, mas Carlos não deu atenção.

- Ô, louco! Mais o que está pegando entre vocês? - Perguntou Daves depois que Jacke sentou.
- Não faço a menor noção do que está acontecendo! Esse man não é muito legal das ideias.
O pessoal ainda estava boquiaberto com a revolta de Tonny, mas Carlos resolveu fingir que nada tinha acontecido - apesar do orgulho ferido - e deu continuidade a aula.

Nos dias que se seguiram os garotos ficaram divididos, pois não queriam ficar sem falar com nenhum dos dois, exatamente por não haver motivos para isso. Tonny mostrava-se irredutível a falar com o colega, dizia que não queria mais “voltar a falar com o panaca do Jacke” que por sua vez também não queria saber de “falar com alguém tão louco como Tonny que tinha raiva dele por algum motivo desconhecido”, cada um sentava no fundo de lados opostos da classe, Jacke ficava na mesma fileira, um pouco mais atrás, de Nick e os demais CDFs e o pessoal do BØB ficava nas cadeiras adjacentes, meio perdido.

Havia dado a hora do intervalo e alguns garotos ficaram conversando com Jacke nas primeiras carteiras.
- Caras, estou sentindo falta de alguém pentelhando a gente.
- Verdade, Jack. Nunca mais eu vi o Mouki.
- É mesmo Vicky, ele anda sumido. – Daves reforçou.
- O que será que esse malandrinho anda aprontando?
- Ou pal, da água pro vinho: até hoje você não contou pra gente como que foi o seu encontro com a gatinha da Jessy. – And mudou de assunto.

- Verdade, já estava me esquecendo! Mas, então, a mina beija muito bem, sem falar no corpo que ela tem e ainda por cima é bem apimentadinha. É igual você tomar um sunday de chocolate com algumas pitadas de chili pepper, muito bom! - Começou a rir.
- Quer dizer então que teve algo a mais, mas já na primeira ficada?
- Pois é Brent, ela sabia bem o que queria e como me provocar.
- E você bem besta nem aproveitou, não é danadinho?
- Pois é pal, deu e não deu. - Respondeu com um sorriso malicioso.
- Como assim man?
- No começo ela parecia ser uma menina bem comportada, mas logo depois que o jogo acabou disse para irmos para um lugar mais reservado e quando chegamos atrás do pátio da escola ela parecia outra garota, bem mais hot, nos dois sentidos - E começou a rir. Ela logo me deixou doidinho, mas aí do nada saiu correndo e me abandonou...

- Caraca! Essa mina é embaçada, heim?
- Pois é Daves, agora sim, estou a fim de ficar com a Jessy de novo. Ela é muito misteriosa. Mas eu saí atrás dela, porém ela conseguiu fugir, só espero que não tenha sido apenas uma 2neck, porque estou super afim dessa mina.
Os garotos começaram a rir, de repente Tonny que ouvira boa parte da conversa surge nervoso perguntando do que estão rindo e pega Jacke pelo colarinho, ele nervoso o empurra pro lado.

Postagens mais visitadas deste blog

3 Segredos da oração

Desconhecido ante a mim

A maldade em mim